Soluções

Otimização GTmetrix/Pagespeed de sites WordPress

Tudo que seu site precisa para assegurar a melhor pontuação de seu site no Google - Otimização WordPress Pagespeed/GTmetrix

O que buscamos?

Nota A no GTmetrix

Em busca da perfeição

O GTmetrix é uma excelente ferramenta para medir a velocidade de carregamento dos sites e identificar problemas e oportunidades de otimização, e tornou-se muito popular pela simplicidade e democratização de seu uso.

Ela não influi diretamente nas métricas ou posicionamento de seu site no Google, mas é uma aliadda determinante para se identificar as atividades que devem ser desempenhadas para otimização de sucesso de um site.

Otimização WordPress Pagespeed/Gtmetrix
Métricas reais e comprováveis geradas pelo Lighthouse

PageSpeed incrível

Seu site WordPress precisa buscar métricas que estejam abaixo de 2.5s em redes 3G no mobile para serem consideradas acessíveis, e abaixo de 1s em computadores, além das métricas de performance, assessibilidade, boas práticas e SEO.

Esta é uma métrica que interfere no posicionamento de um site nos resultados do Google, além de outros indicadores igualmente importantes.

performance
Otimização Wordpress Pagespeed/Gtmetrix
Nosso método

Engrenagens que se encaixam

Nos apoiamos em 6 recursos que se encaixan no processo de otimização de performance de um site, onde cada um representa uma parcela do todo, para obter 100% do resultado possível, é necessário estar alinhado nestes pontos: Servidor, Boas práticas, Otimização de imagens, Cache de página, Cache de Objeto e Rede de distribuição CDN.

Servidor de alta performance

Foco no uso de servidores que utilizam a tecnologia Lightspeed, ultra otimizados, possuem até 100x mais capacidade de execução de códigos no mesmo tempo que servidores com Apache ou Nginx. Hardware moderno, capaciddade dde armazenamento, memória e processamento e localização no Brasil também são determinantes.

Boas práticas

De nada adianta um ótimo servidor com um site mal executado, repleto de tags em excesso, imagens grandes, excesso de fontes, muitos estilos CSS sobrepostos, excesso de scripts, falta de reaproveitamento estrutural e excesso de plugins. A otimização consiste em ajustar todos estes pontos antes de continuar para a próxima etapa.

Otimização de imagens

Imagens em formatos adequados de última geração, dimensões coerentes. A utilização de tecnologias modernas como AVIF, WEBP e SVG garantem o máximo de performance com a redução do peso das imagen que compõem cada página. Usamos processos em lote que auxiliam longas tarefas de conversões.

Cache de página

Cache de página consiste na geração de versões HTML de cada consulta, além da compactação de scripts, visando o acesso rápido e sem processamento das URLs. Para cada tecnologia de servidor, uma recomendação de otimizador de páginas.

Cache de objeto

Associado ao servidor, é um módulo que proporciona acesso rápido a blocos de memória ou a recursos noSQL, como Redis, Memcached ou Vasrnish Cache, evitando requisições desnecessárias quado o cache de página não se faz válido, como por exemplo o admin do WordPress.

Rede de distribuição CDN

Ter uma CDN, gratuita ou paga, é um último fator fundamental para assegurar que seus arquivos estejam sendo obtidos ddas localizações mais próximas ao seu visitante. Isso representa economia de recursos do servidor, economia financeira e mais agilidade.

Nós queremos te ajudar

Já otimizamos mais de 1500 sites

Algumas de nossas métricas atingidas no Pagespeed/GTmetrix

Otimização Wordpress Pagespeed/Gtmetrix
Últimos relatos

Histórias de sucesso

Adoramos compartilhar histórias de sucesso, mas somos sigilosos com relação aos clientes que tiveram seus sites otimizados, podemos te contar pessoalmente o que fizemos, só agendar uma conversa com a gente.

Um pequeno guia

Faq sobre segurança

Com qual frequência devo atualizar meu site para evitar invasões

A frequência ideal para atualizar o seu site WordPress depende de alguns fatores, mas em geral, é recomendável manter uma abordagem proativa em relação às atualizações. O WordPress é uma plataforma de código aberto, amplamente utilizada, o que significa que hackers podem explorar vulnerabilidades conhecidas em versões desatualizadas para realizar invasões. Atualizar regularmente o WordPress, temas e plugins é uma medida crucial para manter a segurança do seu site.

Aqui estão algumas diretrizes para ajudar a determinar a frequência das atualizações:

  1. Atualizações de Segurança Críticas: Sempre que uma atualização de segurança crítica for lançada pelo WordPress, um tema ou um plugin, você deve implementá-la imediatamente. Essas atualizações geralmente corrigem vulnerabilidades importantes que podem ser exploradas por hackers.

  2. Atualizações Regulares: O WordPress lança atualizações de manutenção regularmente para aprimorar a funcionalidade, corrigir bugs e melhorar a segurança. É recomendável implementar essas atualizações assim que estiverem disponíveis.

  3. Verifique a Compatibilidade: Antes de atualizar o WordPress, temas e plugins, verifique se eles são compatíveis com a versão mais recente do WordPress. Alguns plugins podem precisar de atualizações adicionais para funcionar corretamente com a versão mais recente do WordPress.

  4. Backup Antes de Atualizar: Antes de realizar qualquer atualização, faça um backup completo do seu site. Isso permitirá que você restaure o site em caso de problemas ou incompatibilidades após a atualização.

  5. Atualização de Plugins e Temas Inativos: Além das atualizações do WordPress em si, certifique-se de atualizar também os plugins e temas inativos, ou seja, aqueles que você não usa mais. Eles podem ser uma porta de entrada para hackers se não estiverem atualizados.

  6. Monitoramento Contínuo: Implemente um sistema de monitoramento contínuo para acompanhar o status do seu site e receber notificações sobre atualizações disponíveis. Existem plugins e serviços que podem ajudar nessa tarefa.

Lembre-se de que o gerenciamento de um site WordPress não se resume apenas a atualizações. Medidas adicionais de segurança, como o uso de plugins de segurança, senhas fortes e permissões adequadas, também são fundamentais para garantir a proteção do seu site.

Em resumo, para evitar invasões e garantir a segurança do seu site WordPress, você deve atualizar o WordPress, temas e plugins regularmente, implementando as atualizações de segurança críticas imediatamente. Ao fazer isso, você fortalece a segurança do seu site e reduz significativamente a probabilidade de invasões maliciosas.

A invasão de sites WordPress pode ocorrer por uma série de razões, e geralmente está relacionada a vulnerabilidades na segurança do site ou a práticas inadequadas de gerenciamento. Algumas das principais razões pelas quais um site WordPress pode ser invadido incluem:

  1. Falha em Atualizar o WordPress, Temas e Plugins: A não atualização do WordPress em si, bem como de temas e plugins, é uma das principais razões para invasões. Versões desatualizadas podem conter vulnerabilidades conhecidas que hackers podem explorar para invadir seu site.

  2. Senhas Fracas ou Comprometidas: Senhas fracas ou senhas compartilhadas com outras contas aumentam o risco de invasão. Hackers podem usar ataques de força bruta para adivinhar senhas ou podem obter acesso a senhas comprometidas em outros serviços.

  3. Plugins e Temas Não Confiáveis: A instalação de plugins e temas de fontes não confiáveis ou piratas pode abrir brechas de segurança no seu site, permitindo que hackers acessem seus dados.

  4. Falta de Segurança no Servidor: A segurança do servidor é fundamental para proteger o seu site WordPress. Se o servidor não estiver devidamente configurado e protegido, ele pode ser uma porta de entrada para ataques.

  5. Exposição de Informações Sensíveis: Erros de configuração ou exposição de informações sensíveis nos arquivos do site podem ajudar os hackers a encontrar vulnerabilidades e explorá-las.

  6. Falta de Monitoramento e Firewall: A falta de monitoramento constante do site e a ausência de um firewall de aplicativos da web deixam seu site vulnerável a ataques.

  7. Injeção de Código Malicioso (Malware): Em alguns casos, o site pode ser infectado com malware que permite que os hackers controlem o site ou obtenham informações confidenciais.

  8. Phishing e Engenharia Social: Técnicas de phishing e engenharia social podem enganar os usuários para que revelem informações de login ou outras credenciais, permitindo que os hackers acessem o site.

  9. Backdoors Ocultas: Hackers podem instalar backdoors ocultas que permitem que eles mantenham o acesso mesmo após a remoção das principais ameaças.

Para evitar invasões, é importante implementar boas práticas de segurança, como manter o WordPress e todos os componentes atualizados, usar senhas fortes e exclusivas, instalar apenas plugins e temas confiáveis, proteger o servidor e realizar backups regulares. Além disso, é recomendável utilizar plugins de segurança e monitoramento para detectar e mitigar possíveis ameaças. A segurança do site WordPress é uma responsabilidade contínua e exige atenção e cuidado constantes para garantir que seu site permaneça protegido contra invasões.

Ter um cadeado verde (SSL) no site WordPress é um excelente sinal, pois indica que seu site está usando um certificado SSL para criptografar a comunicação entre o navegador do usuário e o servidor web. Isso proporciona uma camada adicional de segurança, especialmente importante quando informações sensíveis, como senhas e dados de pagamento, são transmitidas.

No entanto, é importante ressaltar que o SSL não é a única medida de segurança necessária para garantir a proteção completa do seu site WordPress. O SSL protege os dados durante a transmissão, mas não impede que o site seja comprometido de outras formas.

Aqui estão algumas outras medidas de segurança que você também deve considerar:

  1. Manter o WordPress e os Plugins Atualizados: Como mencionado anteriormente, manter seu WordPress e todos os plugins atualizados é fundamental para garantir que quaisquer vulnerabilidades conhecidas sejam corrigidas.

  2. Utilizar Senhas Fortes: Certifique-se de que todas as contas em seu site, incluindo a conta de administrador, tenham senhas fortes e exclusivas.

  3. Plugins de Segurança: Considere a utilização de plugins de segurança do WordPress, que podem ajudar a proteger contra tentativas de força bruta, monitorar atividades suspeitas e bloquear ataques.

  4. Firewall de Aplicativos Web (WAF): Um WAF pode ajudar a proteger seu site contra ataques comuns, filtrando tráfego malicioso antes que ele alcance o servidor.

  5. Realizar Backup Regularmente: Faça backups regulares do seu site e armazene-os em um local seguro. Isso permitirá que você restaure o site em caso de invasão ou problemas técnicos.

  6. Acesso ao Servidor: Certifique-se de que somente pessoas autorizadas tenham acesso ao servidor e ao painel de controle do WordPress.

  7. Monitoramento de Segurança: Implemente um sistema de monitoramento de segurança para identificar atividades suspeitas ou tentativas de invasão.

Embora o SSL seja uma medida de segurança importante, ele não é uma solução completa por si só. Portanto, é essencial adotar uma abordagem abrangente para proteger seu site WordPress. Combinar o SSL com outras práticas recomendadas de segurança ajudará a garantir que seu site esteja bem protegido contra ameaças potenciais.

A hospedagem compartilhada pode apresentar alguns desafios de segurança, mas com as devidas precauções e boas práticas, é possível minimizar os riscos e manter seu site seguro. Aqui estão alguns problemas de segurança potenciais relacionados à hospedagem compartilhada e como lidar com eles:

  1. Vulnerabilidade a Ataques de Outros Sites: Como vários sites compartilham o mesmo servidor, se um dos sites for comprometido por um hacker, isso pode potencialmente afetar outros sites na mesma hospedagem compartilhada. É essencial garantir que seu site esteja bem protegido para minimizar o risco de infiltração por meio de outros sites.

  2. Acesso Não Autorizado a Arquivos: Em algumas situações, a segurança do servidor pode ser comprometida, permitindo que hackers acessem diretórios ou arquivos de outros sites na mesma hospedagem. Para mitigar esse risco, é importante proteger adequadamente seu próprio site, implementando permissões de arquivo adequadas e evitando a exposição de informações confidenciais em arquivos acessíveis publicamente.

  3. Ataques de Força Bruta: Em um ambiente compartilhado, ataques de força bruta podem ser mais comuns, pois os hackers podem tentar adivinhar senhas de diversos sites hospedados no mesmo servidor. Certifique-se de utilizar senhas fortes e exclusivas para todas as contas em seu site.

  4. Falta de Isolamento Completo: Embora os provedores de hospedagem compartilhada tomem medidas para isolar os sites uns dos outros, é impossível garantir um isolamento completo. Algumas vulnerabilidades no servidor podem afetar todos os sites hospedados nele. Nesse caso, contar com um provedor de hospedagem confiável e com boa reputação é importante.

  5. Uso de Softwares Desatualizados: Outro problema comum em hospedagens compartilhadas é o uso de softwares desatualizados em sites. Se um site estiver utilizando uma versão antiga e vulnerável de um software, isso pode representar um risco para o servidor compartilhado. Sempre mantenha seu WordPress, temas e plugins atualizados.

Para garantir a segurança do seu site em uma hospedagem compartilhada, é importante adotar boas práticas de segurança, como:

  • Manter o WordPress e todos os plugins atualizados;
  • Utilizar senhas fortes e exclusivas;
  • Evitar instalar plugins e temas de fontes não confiáveis;
  • Implementar um plugin de segurança para o WordPress;
  • Realizar backups regularmente;
  • Monitorar o tráfego e atividades suspeitas no site;
  • Limitar o acesso ao servidor e ao painel de controle do WordPress apenas a pessoas autorizadas.

Com essas precauções e uma atenção constante à segurança, você pode minimizar os problemas de segurança em uma hospedagem compartilhada e manter seu site protegido contra ameaças potenciais.

Sim, plugins piratas, também conhecidos como “nulled” ou “cracked” plugins, representam um risco significativo de segurança para o seu site WordPress. Esses plugins são versões modificadas de plugins pagos que foram disponibilizadas gratuitamente, geralmente com licenças falsas ou removendo verificações de licença. Embora a ideia de obter um plugin premium gratuitamente possa ser tentadora, o uso de plugins piratas pode trazer várias consequências negativas, incluindo facilitar a invasão do seu site. Aqui estão alguns dos riscos associados ao uso de plugins piratas:

  1. Vulnerabilidades e Malware: Plugins piratas geralmente não recebem atualizações regulares ou verificações de segurança, o que os torna mais propensos a conter vulnerabilidades e malware. Os hackers podem alterar o código do plugin original para inserir códigos maliciosos que podem comprometer a segurança do seu site.

  2. Riscos à Integridade do Site: Alguns plugins piratas podem ser projetados para coletar informações sensíveis do seu site, como senhas ou dados dos usuários, e enviá-los para os criadores do plugin, colocando em risco a integridade das informações.

  3. Incompatibilidade e Quebra do Site: Plugins piratas podem não funcionar corretamente ou ser incompatíveis com outras partes do seu site, causando falhas, erros ou até mesmo a quebra completa do site.

  4. Exposição a Backdoors e Acesso Não Autorizado: Hackers podem inserir backdoors nos plugins piratas, permitindo que eles acessem e controlem o seu site sem o seu conhecimento.

  5. Consequências Legais: O uso de plugins piratas é uma violação dos direitos autorais e pode resultar em consequências legais, como ações judiciais e multas.

Para manter seu site seguro e protegido, é essencial adotar práticas recomendadas, como:

  • Evitar o uso de plugins piratas: Sempre obtenha plugins de fontes confiáveis, como o diretório oficial de plugins do WordPress (wordpress.org/plugins) ou de desenvolvedores e empresas de renome.

  • Manter o WordPress e Plugins Atualizados: Mantenha seu WordPress e todos os plugins atualizados para corrigir vulnerabilidades conhecidas e proteger seu site contra ataques.

  • Verificar Avaliações e Reputação: Antes de instalar qualquer plugin, verifique as avaliações e a reputação do plugin no diretório oficial do WordPress ou em outras fontes confiáveis.

  • Realizar Backups Regulares: Faça backups regulares do seu site para que, em caso de problemas, você possa restaurar uma versão limpa.

Lembre-se sempre de que a segurança do seu site é uma responsabilidade contínua e requer cuidado e atenção constantes para garantir que ele permaneça protegido contra ameaças. Evite o uso de plugins piratas e mantenha seus plugins e temas atualizados para proteger seu site WordPress.

Orçamento